Blog

Relação entre taxa de ganho durante a fase de recria e oferta de forragem na fase de terminação de bovinos Nelore

2020-08-26




Em recente estudo da APTA (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios) avaliou-se o efeito das taxas de ganho durante a fase de recria e interação com a oferta de forragem na fase de terminação (terminação à pasto) em bovinos Nelore.

Na recria os animais receberam mistura mineral (0,5 g/kg de PC) e foram manejados em pastos com alturas de 15 e 35 cm, onde obtiveram diferentes taxas de ganhos em peso, respectivamente 0,761 kg/dia e 1,076 kg/dia. Os animais iniciaram a fase de terminação com peso médio de 386 kg. O experimento foi realizado na APTA, Polo Regional de Alta Mogiana, localizada na cidade de Colina-SP.

No mesmo experimento foi realizado também o ensaio metabólico para testar o da oferta de forragem nos parâmetros ruminais. Os animais foram suplementados (2% do peso corporal [PC]) durante 112 dias. Foram realizados abates no início e final do experimento para a avaliação dos componentes corporais. Foi mensurado o ganho médio diário (GMD,) PC,  avaliação de composição da carcaça e parâmetros ruminais.

A massa de forragem na terminação foi de 6507 e 2712 kg de MS/ha, resultando em uma oferta de forragem de 2,91 e 1,31 kg de MS/kg de PC, nos tratamentos alta e baixa oferta, respectivamente. Houve interação entre os fatores para GMD: animais com baixa taxa de ganho que foram terminados com alta oferta de forragem apresentaram GMD de 0,203 kg/dia acima da média dos outros tratamentos (0,917 kg/dia).

Os animais com alta taxa de ganho na fase de recria iniciaram a fase de terminação 51,5 kg mais pesados que os animais com baixa taxa de ganho; está diferença caiu para 35,5 kg no peso corporal final. Em termos de carcaça, essa diferença foi de 27 kg no início e caiu para 25 kg no peso final da carcaça. A concentração de acetato no final foi maior nos animais alimentados com alta oferta de forragem em comparação com baixa.

A concentração de propionato foi maior nos animais alimentados com baixa oferta de forragem comparado ao alto. Os resultados mostraram que as taxas de ganhos na fase de recria influencia o desempenho (ganho de peso vivo, ganho de carcaça) durante a fase de terminação. A oferta de forragem de animais terminados à pasto com alta suplementação não teve efeito nesse experimento, porem deve ser ressaltado que não teve limitação de oferta de pasto em nenhum dos tratamentos.

Dr. Verônica Mota

Coordenadora Técnica Comercial da CAMPO

http://link.springer.com/article/10.1007/s11250-020-02205-w


Receba Novidades por E-mail:

Fique Conectado