Blog

SUPLEMENTAR NO OUTONO É PENSAR ADIANTE.

2020-04-27




A distribuição desuniforme das chuvas resulta em acentuada discrepância na oferta de forragem ao longo do ano. Deste modo, tem-se uma sazonalidade qualitativa e quantitativa na produção de forragem nas gramíneas tropicais, com uma redução na produção e no valor nutritivo à medida que chega a estação seca do ano.

Portanto, já no Outono (transição águas-seca) há uma diminuição no suprimento de nutrientes para os bovinos criados exclusivamente em pastagem, o que culmina em redução do desempenho produtivo e reprodutivo.

Sendo assim, estratégias de suplementação devem ser implementadas com vistas a corrigir desequilíbrios nutricionais, adicionando nutrientes limitantes dentro do sistema via suplemento, de modo a permitir crescimento contínuo dos animais e redução no ciclo de produção.

Porém, esses programas nutricionais devem ter como base um planejamento forrageiro prévio, já que um dos principais objetivos da suplementação para bovinos à pasto é incrementar o consumo de forragem, otimizando a atividade da microflora ruminal e a performance dos animais.

 

PREPARANDO PARA A SECA

 

BOVINOS DE CORTE

Como no período seco verifica-se uma concentração na produção forrageira de 20% a 30%, um planejamento estratégico deve ser feito com antecedência. Deste modo, no período de transição águas-seca (Outono) deve-se adotar manejos objetivando o acúmulo de forragem para a utilização no período de escassez, o que pode ser feito através da vedação de determinadas áreas ou ajuste na carga de lotação.

Além disso, a silagem tem sido utilizada não apenas em dietas para a terminação de bovinos em confinamento, mas também para a recria em sistemas mais intensivos de produção nos meses de estiagem. Todavia, neste cenário a dieta precisa ter níveis adequados de proteína e energia, bem como uma relação volumoso: concentrado, de forma a não “achatar” a curva de crescimento dos animais e afetar seu consumo no retorno ao pasto.

Sendo assim, independentemente da estratégia forrageira a ser adotada para o período seco, é necessário a utilização de suplementos para suprir as deficiências múltiplas de nutrientes (proteína, energia, minerais e vitaminas), com intuito de elevar, a utilização da forragem, concentração de nutrientes na dieta, disponibilidade de energia dietética e consequentemente o desempenho dos animais.

É importante ressaltar que os tipos de suplementos a serem utilizados, e os níveis de suplementação, são dependentes do objetivo de cada produtor. Não obstante, é de suma importância analisar a disponibilidade e custo dos insumos disponíveis para a formulação dos suplementos, de modo a delinear uma estratégia eficiente e economicamente viável, o que torna o planejamento prévio fundamental. Em vista disso, o trabalho técnico da equipe da Campo em sintonia com o produtor e colaboradores da fazenda é de fundamental importância para a definição de planos nutricionais que imprimam produtividade e lucratividade nas fazendas.

BOVINOS DE LEITE

 Sabemos que cada propriedade possui um desafio, uma dor e uma meta de produção, mas independentemente do nível e sistema de produção, a suplementação do animal é algo pensado inerente a estações do ano.

O outono é uma época de mudanças para fazendas leiteiras, é a hora de colher os resultados de uma silagem bem-feita e armazenada, normalmente é um período de maiores investimentos nutricionais o que responde aos maiores picos anuais de produção. 

Estamos agora em meses que é extremamente importante ajustar o balanceamento de proteína e energia das dietas, pois o nível nutricional das forragens tem uma recaída de nutrientes, principalmente proteína.

A principal dica que damos, é quase uma obrigação para uma melhor colheita de resultados, que é o monitoramento constante da matéria seca das forragens nas dietas, por menor que seja a inclusão. As chuvas são de menores frequência, mas com certas intensidades de volumes até o próximo mês.

E cuidado na inclusão da fibra, tanto em tamanho de corte quanto em qualidade no período. O apoio de uma equipe técnica na fazenda é fundamental para garantia de obtenção de resultados positivos tanto em volume quanto em qualidade deleite.

 

Receba Novidades por E-mail:

Fique Conectado