Blog

Sua Fazenda está Preparada para a Chegada do Outono?

2019-03-20




Um dos grandes desafios da pecuária é manter a atividade competitiva e rentável, garantindo margem de lucro e a saúde financeira do negócio. Especialmente no Brasil Central, onde a agricultura pressiona a pecuária com culturas que garantem boa rentabilidade por hectare/ano.

Em um país tropical, de dimensões continentais, é preciso estar atento às oportunidades de cada Estação do ano, a fim de maximizar a produtividade da fazenda e trabalhar com planejamento estratégico que preservem o desenvolvimento do rebanho e o aproveitamento das janelas de mercado, negociando seus produtos com maior lucratividade.

Produtividade entra pela boca. Este é um ditado popular que se adequa perfeitamente quando o assunto é produção de proteína animal de qualidade. Na pecuária, temos 4 pilares que sustentam esse ditado, são eles: genética, nutrição, manejo e sanidade.

Para se obter boa eficiência produtiva é importante que o manejo nutricional de bovinos seja fundamentado em conhecimentos técnicos e aprofundado sobre nutrição animal. Isto permite que sejam adotadas estratégias para melhorar a eficiência alimentar dos animais e também a eficiência econômica do sistema.

 A CHEGADA DO OUTONO

Neste período, temos a redução natural de produção de forragem (menos horas de luz por dia e diminuição das chuvas), a falta de um planejamento nutricional acarreta em perdas para a atividade e queda dos índices zootécnicos.

 Abaixo listamos alguns pontos fundamentais para definir seu planejamento estratégico.

 


PONTOS A SEREM CONSIDERADOS NO PLANEJAMENTO NUTRICIONAL

 

● Redução da taxa de lotação por hectare com a venda de animais terminados;

● Aumentar suplementação objetivando o efeito substitutivo;

● Raça e categoria animal;

● Disponibilidade e qualidade de pastagens;

● Nível de nutrição e tempo de suplementação;

● Preço pago pela arroba;

● Custo x benefício do suplemento;

● Recursos estruturais como cochos e disponibilidade de mão de obra capacitada;

● Saldo financeiro resultante da suplementação.


RISCOS DE NÃO TER UM PLANEJAMENTO PARA A ESTAÇÃO

 

Não adotar estratégia nutricionais e de manejo adequado para cada estação do ano, acarreta em inúmeros riscos para o negócio, entre eles:

 

     Escassez de alimentos (forragens)

     Perda de desempenho animal

     Não reposição do caixa (entrada de dinheiro)

     Impossibilidade de participar de momentos oportunos na reposição dos animais


Chegar ao final da safra com a percepção do quase (boiada quase pronta para o abate, vacas quase gordas, bezerros quase pesados, etc) necessitando maior investimento para terminar

 

 MAXIMIZANDO O DESEMPENHO ANIMAL NO OUTONO


O manejo nutricional pode ser considerado um dos principais fatores que afeta a reprodução de bovinos. Energia, proteína, vitaminas e minerais, todos afetam de alguma forma a produção seja pelo excesso ou pela deficiência.

Para a maximização do ganho de peso, recomenda-se fazer o ajuste nutricional, o capim maduro, senescente, já não fornece ao animal a qualidade e disponibilidade suficiente de nutrientes, sendo necessário fazer o fornecimento de suplementos proteicos energéticos.

Para animais em processo de recria a indicação é o fornecimento de um proteinado de baixo ou médio consumo. Corrigir a dieta, ajustando-a, principalmente em proteína, melhorando degradabilidade e aproveitamento do pasto.

O fornecimento de protéico energético para animais que deseja-se “acelerar” para entrada de confinamento, buscando produzir, ainda no pasto, uma @ mais barata e diminuir dias de confinamento.

 Aplicar a estratégia nutricional adequada para realidade de sua fazenda e de acordo com o objetivo de cada categoria é o caminho para ter retorno sobre o investimento. 

 


Receba Novidades por E-mail:

Fique Conectado